Coroas Dentárias

coroas dentarias
A coroa dentária é uma "capa artificial" fabricada em laboratório que serve para cobrir um dente. Trata-se de um revestimento em forma do dente que se pretende tapar e que se adapta a este com precisão. São cimentadas com cimentos e colas especiais para dentistas e ficam adaptadas logo acima da linha das gengivas, cobrindo-o na totalidade. Quando bem concebidas assemelham-se a este e não se consegue detetar que é uma capa artificial . As coroas dentárias denominam-se também de prótese fixa porque não podem ser retiradas pelo paciente. Apenas o dentista na clínica as pode retirar porque são fixadas definitivamente.

Para que servem as coroas dentárias?

coroa dentaria
  • As coroas dentárias melhoram a estética. A aparência do dente pode ser aperfeiçoada tanto no formato como no tom escolhido.
  • A cor pode ser corrigida e escolhida de acordo com o desejo da pessoa ou de estruturas adjacentes. Em casos de dentes amarelados, as capas podem ser feitas no tom escolhido tornando-os mais claros e brancos.
  • Com as coroas de dentes é possível corrigir o ângulo e a inclinação de um dente ou vários. Se estes estão desalinhados podem-se fabricar coroas com o ângulo correto para que se posicionem harmoniosamente na arcada dentária.
  • Protegem dentes fracos, desvitalizados , dentes fraturados ou com restaurações antigas e com mau aspeto.
  • Adaptam-se à implantologia e são usadas para complementar um implante dentário. Podem aparafusar-se ou cimentar-se à estrutura de titânio. Em protocolos de carga imediata são adaptadas como prótese imediata.

Tipos de coroas dentárias

As coroas fixas podem ser temporárias ou permanentes.

  • Temporárias: podem ser feitas de aço inoxidável ou de material acrílico e enchidas com compósito e cimentos especiais. Estão disponíveis nas clínicas em diversos tamanhos e feitios e aplicam-se de imediato.
  • Permanentes: são de cerâmica pura ou zircónio e ainda a estrutura ou "coping" pode ser feito em metal e posteriormente coberta totalmente com cerâmica. São feitas em laboratório e sujeitas a provas de dentes durante o processo de fabrico.

Coroas de aço inoxidável, Estas são consideradas temporárias e usadas geralmente na odontopediatria. Não são produzidas em laboratório à medida, ao contrário das definitivas. Estão disponíveis nas clínicas em vários tamanhos já pré fabricados e servem para cobrir dentes de leite com o objetivo de os preservar devido a excesso de sensibilidade ou como medida de prevenção para evitar cárie futura.

Servem para preservar os dentes decíduos na criança como medida profilática. Quando chega a altura do dente de leite cair , a capa de aço inoxidável cai junto com ele. Se for necessário recorrer à extração a capa de aço inoxidável acompanha o dente sem qualquer dificuldade e extraem-se em simultâneo.

Coroas de zircónio ou cerâmica pura (metal free), O zircónio é um tipo de cerâmica utilizado na medicina dentária para a confeção de coroas, pontes ou espigão (falso couto). Estas cerâmicas conseguem um tom translucido muito bonito, muito próximo da cor natural. Por esta razão são aconselhadas para dentes visíveis e à frente, ou em casos em que a estética é muito importante.

Pessoas alérgicas a metais podem optar por estas estruturas livres de quaisquer ligas . Não são tão resistentes como as metal cerâmica mas em termos de estética são a melhor opção conhecida na atualidade.

Coroas metal cerâmica, A estrutura interior é feita em ligas de metal ou ferro tal como o paládio, níquel ou cromo. São posteriormente cobertas a cerâmica. Estas estruturas metálicas são muito resistentes à força mastigatória.

O inconveniente principal é, a camada de cerâmica lascar ou fraturar quando submetida a forças extremas. Tal como os nossos dentes que quebram quando trincamos alimentos demasiados rijos, com as metal cerâmica pode acontecer o mesmo sujeitas a forças excessivas. Dificilmente o metal quebra, mas a camada de cerâmica que as envolve é mais frágil e pode lascar. Ainda assim, a sua reparação em laboratório é fácil e eficaz e são novamente adaptadas ao dente.

O outro inconveniente é a recessão gengival , quando a gengiva encolhe com o passar de anos, o metal por baixo da cerâmica pode ser visível. Nesse caso aparece uma linha escura entre a coroa e a gengiva. Para evitar esta consequência prescrevem-se para dentes anteriores em que a estética não é muito importante.

Coroas de resina acrílica, Podem usar-se de forma temporária ou definitiva. A qualidade do material acrílico não é muito resistente e têm tendência a sofrer desgaste com o passar dos anos. São muito mais económicas em termos financeiros e esteticamente bonitas. Por isso são muitas vezes um substituto às coroas de cerâmica definitivas que são mais dispendiosas. Aplicam-se para resolver os mesmos problemas de estética, fraturas ou dentes amarelados.