Dor de Dentes

dor de dentes

O que é uma dor de dentes ?

Geralmente é uma das piores dores que um ser humano pode sentir. A maioria das pessoas experimenta essa sensação desagradável pelo menos uma ou várias vezes ao longo da vida. É extremamente incomodativa ao ponto de incapacitar uma pessoa a desempenhar as mais rotineiras tarefas diárias.

A dor de dentes é uma sensação anormal que resulta da estimulação do nervo dentário e pode ser aguda, fininha, penosa, latejante, insuportável , muito forte ou moderada. Aparece bruscamente e pode atingir o ouvido, o maxilar ou ainda um ou vários dentes em simultâneo.

É uma dor muito comum e pode surgir em qualquer idade, desde o nascimento à velhice.

Porque doem os dentes?

A boca é composta por nervos semelhantes à ramificação de uma árvore a partir do tronco principal. O nervo principal da boca denomina-se de trigémeo; divide-se em três ramos. Um ramo é o dentário inferior que enerva o maxilar inferior, outro ramo enerva o maxilar superior e por ultimo, o terceiro ramo enerva a parte anterior da face.

Além dos nervos da boca existem os nervos dos dentes que provocam a tal desagradável dor . O dente é composto pela coroa, a parte branca visível. No seu interior encontramos a polpa onde estão os vasos sanguíneos e o nervo que acompanham o dente até à raiz a sua parte final.

Como todos os ramos têm inicio na zona troncular e todos os dentes são enervados a partir da mesma origem, a dor pode ser reflexa, ou seja, embora ela seja de um dente especifico a pessoa sente-a noutro e muitas vezes refere-a como sentida em outro sitio.

São estes nervos e a sua estimulação que provocam a tal sensação desagradável já referida.

Quais são as causas da dor de dentes ?

  • A causa mais comum é a presença de cárie geralmente causada por uma deficiente higiene oral;
  • A gengivite ou inflamação da gengiva causada pelo excesso de placa bacteriana pode causar dor;
  • O ranger dos dentes ou bruxismo é geralmente responsável por dores dentárias e gengivas doridas;
  • A dor de ouvido;
  • Sensibilidade Dentária;
  • A sinusite ou inflamação da mucosa dos seios nasais pode originar dor de dente caso as cavidades paranasais estejam próximas da dentição do maxilar superior;
  • Abcessos na gengiva;
  • Quando existe desgaste do esmalte dentário;
  • Alimentos muito quentes ou muito frios;
  • Dores de ouvidos;
  • O uso de aparelho dentário pode causar incomodo e também dores ligeiras;
  • O nascimento ou a erupção de dentes nos bebés;
  • Após uma desvitalização dentária;
  • Inflamação do nervo trigémeo.

Como evitar ou prevenir uma dor dentária ?

A escovagem dos dentes a seguir às refeições é da maior importância já que a causa mais comum para o aparecimento da dor é a falta de higiene dentária. A função principal da escovagem dentária é remover a placa bacteriana e evitar que as bactérias destruam o esmalte. O uso de fio dentário é fundamental porque ajuda a retirar restos de alimentos em sítios onde a escova dentária não consegue aceder. As visitas periódicas ao dentista previnem com toda a certeza uma possível dor porque detetando-se atempadamente cáries ou doenças orais , estas podem ser tratadas , prevenindo e evitando assim o posterior aparecimento de dor.

Como se trata a dor de dentes ?

A dor é tratada dependendo das causas e estas podem ser diversas. É importante a consulta clinica de observação. Através da imagiologia ou radiografia visualizam-se também tecidos gengivais, raízes e possíveis cáries.

Os medicamentos tais como aspirina, paracetamol, antibiótico ou anti-inflamatório apenas apaziguam e aliviam a dor mas não a tratam realmente. A dor reaparece novamente caso não haja a intervenção do dentista que ao identificar o problema o pode resolver com procedimentos clínicos adequados tais como a remoção de uma cárie, a drenagem de um abcesso ou a desvitalização de um dente.