Imagiologia

imagigologia
Para o sucesso e avanço da implantologia contribuíram os sucessos conseguidos na área da radiologia. A radiologia é um excelente meio auxiliar de diagnóstico. Novos métodos radiológicos associados a um cuidadoso exame clínico são a chave para um correto diagnóstico e planificação precisa do tratamento a realizar.

O exame de uma radiografia fornece informações sobre a altura e espessura do osso.

Os métodos aplicados à Implantologia oral no âmbito da radiologia são a ortopantomografia e a tomografia axial computorizada (TAC). Podem ainda ser utilizadas as radiografias intraorais e as telerradiografias laterais do crânio.

Radiografia intraoral

radiografia aplicada a medicina dentáriaEstas radiografias são também designadas de peri apicais. Permitem a avaliação do osso alveolar e da dentição. Fornece imagens a duas dimensões. As radiografias peri apicais são de dimensões reduzidas e por isso não conseguem fornecer imagens dos maxilares. A vantagem de estas radiografias são o facto de fornecerem com elevada nitidez e alta resolução áreas concretas de estudo, antes, durante e após cirurgia.

São muito utilizadas em todo o tipo de tratamentos dentários, desvitalização, restaurações, ortodontia.

Ortopantomografia

ortopantomografiaÉ vulgarmente designada de radiografia panorâmica. Apresenta imagens bidimensionais de superfícies curvas do maxilar superior e mandíbula. A sua execução é rápida e simples feita num aparelho denominado de ortopantomografo. A ortopantomografia permite visualizar todas as estruturas dento-alveolares. Através da ortopantomografia é possível analisar estruturas anatómicas importantes como o seio maxilar e o trajeto dos nervos dentário inferior. Com estas radiografias são possíveis de fazer medições precisas para posteriormente se introduzirem implantes dentários ou realizar tratamentos orais. As ortopantomografias são consideradas o exame radiológico standard na planificação de implantes dentários e reabilitação do maxilar inferior.

Telerradiografia lateral

Este exame permite realizar um estudo cefalométrico que indica o aumento ou diminuição da dimensão vertical, a dimensão da maxila e da mandíbula, anomalias de desenvolvimento e posicionamento. É muito útil na planificação de casos de ortodontia.

Tomografia Axial Computorizada (TAC)

tac dentariaA Tac é o método radiológico que fornece imagens tridimensionais. Sempre que a ortopantomografia não fornece informações suficientes, o médico dentista recomenda este tipo de radiografia. Na obtenção da tomografia axial computorizada realizam-se múltiplos cortes axiais dos maxilares que posteriormente são formatados em softwares específicos de forma a apresentarem imagens transversais e panorâmicas. As TACS possibilitam a obtenção de imagens bem definidas, com grande contraste. Permitem mais facilmente identificar enxertos ósseos usados para a elevação do seio maxilar.
É possível obter imagens tridimensionais de alta resolução em diversos planos que possibilitam o estudo de múltiplos locais para a introdução de implantes em diversas zonas do maxilar e mandibula. Com as imagens tridimensionais analisa-se a altura, espessura e qualidade do osso, visualiza-se irregularidades da mandibula e da maxila, seio maxilar e nervos periféricos. Estas tomografias são muito utilizadas para planear casos de all-on-four no maxilar superior com perda óssea severa junto ao seio maxilar.

Conclusão sobre a utilização de radiografias no planeamento de casos de implantologia

Durante a planificação da cirurgia de colocação de implantes dentários tendo por base a informação obtida, as imagens a duas dimensões tais como a ortopantomografia são as mais utilizadas na reabilitação de áreas menos extensas ou procedimentos cirúrgicos menos complexos. No caso de procedimentos cirúrgicos mais complexos como a reabilitação de desdentados totais com elevada reabsorção óssea são preferidas as imagens a três dimensões como as TACs.